INSTITUTO 3M ABRE INSCRIÇÕES PARA O 7º PRÊMIO PARA ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

INSTITUTO 3M ABRE INSCRIÇÕES PARA O 7º PRÊMIO PARA ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

Instituto 3M abre inscrições para o 7º Prêmio para Estudantes Universitários

Ideias transformadoras podem gerar soluções criativas para a construção de uma sociedade mais justa e equilibrada. Acreditando nisso, o Instituto 3M está com inscrições abertas para o 7º Prêmio para Estudantes Universitários. 

Em parceria com a Associação AlfaSol, a partir do Programa Universidade Solidária (UniSol), o prêmio busca reconhecer e apoiar tecnicamente a implantação de um projeto inovador voltado para a Tecnologia Social, com estímulo ao desenvolvimento tecnológico e na busca por soluções aos problemas da sociedade.

Destinada a estudantes universitários de graduação, a premiação irá receber projetos inovadores nas áreas de saúde, educação e meio ambiente. A edição de 2017 irá reconhecer o projeto vencedor com o valor de R$ 50 mil, que deverá ser integralmente utilizado na execução do projeto – cujo prazo para conclusão e apresentação dos resultados tangíveis é de 1 ano.

“O objetivo do Prêmio Instituto 3M para Estudantes Universitários é estimular o empreendedorismo de estudantes, viabilizando a implantação de soluções replicáveis e de baixo custo que promovam o desenvolvimento de tecnologias sociais”, explica Mara Fioravante, Presidente do Instituto 3M.

Inscrições e regulamento

Os projetos devem considerar aspectos de Responsabilidade Social, visando melhorar as condições de vida de um bairro, cidade ou do país de forma simples e inovadora. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas individualmente ou em grupo no blog de inovação da 3M  onde o regulamento completo do prêmio também pode ser acessado pelo site do Instituto 3M.

Os interessados deverão descrever os fundamentos teóricos do projeto que embasem a tecnologia social gerada e apresentar evidências que comprovem a validação da mesma. Todos os projetos devem contar com a orientação de um professor da mesma instituição de ensino superior em que os alunos estão matriculados.

Logo após o encerramento das inscrições, em 14 de agosto, serão selecionados até seis projetos finalistas, que, representados por um estudante e seu professor orientador, irão participar de uma formação com o objetivo de aprimorar a proposta, esclarecer dúvidas e elaborar a apresentação dos projetos. O grande vencedor será anunciado em 21 de setembro, durante um evento que será realizado na sede da empresa na cidade de Sumaré, em São Paulo.

FUNDAÇÃO CARGILL LANÇA EDITAL PARA APOIAR PROJETOS VOLTADOS À ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL, SEGURA, SUSTENTÁVEL E ACESSÍVEL

FUNDAÇÃO CARGILL LANÇA EDITAL PARA APOIAR PROJETOS VOLTADOS À ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL, SEGURA, SUSTENTÁVEL E ACESSÍVEL

Fundação Cargill lança edital para apoiar projetos voltados à alimentação saudável, segura, sustentável e acessível

Organizações não governamentais localizadas em regiões em que a Cargill está presente poderão receber até R$ 100 mil para atuar em 2018

A Fundação Cargill, que atua na promoção da alimentação saudável, segura, sustentável e acessível do campo ao consumidor, abriu as inscrições para os projetos que serão executados ao longo de 2018 e receberão apoio financeiro e de gestão da instituição.

Os projetos inscritos devem ter duração máxima de 12 meses e estarem inseridos nas categorias Produção no Campo, Desperdício de Alimentos, Educação Alimentar, Empreendedorismo na Cadeia de Valor da Alimentação em um raio de 150 km das unidades e escritórios da Cargill no Brasil. Os interessados deverão realizar o cadastro da instituição e inscrição da proposta no endereço http://cargill.sociall.com.br até o dia 16 de julho. O regulamento na íntegra e mais informações sobre o processo estão disponíveis nos sites www.alimentacaoemfoco.com.br e www.cargill.com.br.

As cidades priorizadas para esse edital são: Barreiras (BA), Ilhéus (BA), Itumbiara (GO), Rio Verde (GO), Goiânia (GO), Balsas (MA), Uberlândia (MG), Três Lagoas (MT), Primavera Do Leste (MT), Sinop (MT), Santarém (PA), Maringá (PR), Castro (PR), Ponta Grossa (PR), Toledo (PR), Paranaguá (PR), Porto Velho (RO), Chapecó (SC), Porto Ferreira (SP), Itapira (SP), Campinas (SP), Mairinque (SP) e São Paulo (SP).

A escolha será feita de acordo com a possibilidade das ações serem replicadas em diferentes regiões, o impacto positivo e a transformação efetiva da sociedade, além da inovação e sustentabilidade da iniciativa. A Fundação Cargill divulgará os projetos selecionados nos mesmos canais das inscrições a partir de dezembro de 2017.

Sobre a Fundação Cargill

Há mais de 40 anos, a Fundação Cargill tem sido um agente transformador nas comunidades e causas em que atua. Seu foco de atuação está voltado à promoção da alimentação saudável, segura, sustentável e acessível, com iniciativas que vão desde o campo até o consumidor final. Mais informações: www.alimentacaoemfoco.com.br.

Sobre a Cargill

A Cargill produz e comercializa internacionalmente produtos e serviços alimentícios, agrícolas, financeiros e industriais. Em parceria com produtores, clientes, governos e comunidades, e por meio de 150 anos de experiência, ajuda a sociedade a prosperar. Possui 150 mil funcionários em 70 países que estão comprometidos em alimentar o mundo de forma responsável, reduzindo impactos ambientais e melhorando as comunidades onde vivem e trabalham. No Brasil desde 1965, é uma das maiores indústrias de alimentos do País. Com sede em São Paulo (SP), a empresa está presente em 17 Estados brasileiros por meio de unidades industriais e escritórios em 191 municípios e mais de 10 mil funcionários.

Para mais informações, visite www.cargill.com e a central de notícias.

DOW COMEMORA 13 ANOS DO PROJETO SEMENTES

DOW COMEMORA 13 ANOS DO PROJETO SEMENTES

Dow comemora 13 anos do Projeto Sementes

Iniciativa realizada em parceria com o SESI e a Secretaria Municipal de Educação de Jacareí busca disseminar conceitos ambientais e promover mudanças de comportamento no meio onde vivem os estudantes

Jacareí, 13 de junho de 2017 – A Dow, indústria química, comemora 13 anos de seu Projeto Sementes, uma iniciativa que busca disseminar conceitos de cidadania e meio ambiente, promovendo mudanças de comportamento no meio onde vivem os alunos das escolas municipais de Jacareí.

O projeto foi elaborado, em 2004, de forma voluntária pelos colaboradores da Dow, após identificar as necessidades das comunidades localizadas no entorno da fábrica. Desde então, a iniciativa já atendeu cerca de 900 alunos da rede pública da região, sendo aproximadamente 70 alunos por ano. A previsão é que, até o final de 2017, mais 105 crianças participem da ação.

Neste período, o projeto tem instigado os alunos à reflexão sobre a preservação do meio ambiente e a qualidade de vida, tornando-os cidadãos comprometidos e responsáveis com o meio onde vivem.

Parceria com o Sesi

Em agosto de 2013, a Dow firmou parceria com o SESI, que assumiu a execução do projeto, introduzindo novas metodologias de ensino de forma a tornar as atividades mais lúdicas e dinâmicas, além de manter atividades como workshops, jogos, visitas externas, pinturas, leituras, vídeos e discussões sobre os temas. Mesmo com a adoção da nova estrutura, o Projeto Sementes ainda conta com a ajuda de voluntários da Dow que auxiliam a gerenciar o projeto e outros dão suporte às aulas.

Há alternância nas escolas participantes do projeto, que são indicadas pela Secretaria Municipal de Educação de Jacareí. Hoje, além de abordar a importância de temas relacionados ao consumo consciente e a relação dos materiais com a natureza, o projeto gera maior entrosamento, respeito e trabalho em equipe entre os alunos, estimulados, principalmente, por iniciativas como a confecção de gibis e pintura coletiva.

“Nós acreditamos que as crianças são a esperança para tornar o mundo um lugar melhor agora e no futuro. Por isso, o Projeto Sementes ensina noções de cidadania e meio ambiente, assim eles podem mudar o seu comportamento e também o de sua família e amigos por meio do conhecimento adquirido nas aulas. Além disso, as crianças se tornam embaixadores do meio ambiente e multiplicadores do conteúdo aprendido”, diz Greg Oliveira, gerente da fábrica da Dow em Jacareí.

A parceria com o projeto faz parte da estratégia de cidadania corporativa da Dow, que prevê, entre seus focos de atuação, desenvolver iniciativas que buscam despertar o interesse e melhorar a preparação dos alunos na área de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM), por meio do engajamento dos funcionários da empresa e de parcerias estratégicas.

Sobre as ações de cidadania da Dow

As ações de cidadania corporativa da Dow buscam colocar em prática o compromisso da empresa para avançar o progresso humano e desenvolver comunidades sustentáveis. Desta forma, a companhia produz soluções na interseção entre a inovação, sustentabilidade e cidadania para identificar, entender e endereçar os principais problemas da humanidade. Para isso, a Dow colabora com governos, ONGs, corporações e instituições de ensino para promover comunidades socialmente saudáveis e resilientes, ao mesmo tempo em que impulsiona seus negócios, alinhando-se às Metas de Sustentabilidade 2025 da empresa.

A estratégia de Cidadania Corporativa da empresa está pautada em 3 pilares prioritários:

Construindo a Força de Trabalho do Amanhã – que engloba capacitação de educadores para construir habilidade de ensino e o fomento de ações para despertar o interesse e melhorar a preparação dos alunos nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM).

Soluções de negócios –  esse pilar se divide em ações para aumentar a produtividade e evitar o desperdício de alimentos, oferecer o acesso e o reuso de água e eficiência energética e moradias acessíveis.

Bem-Estar da Comunidade – envolve ações que contribuem com a saúde física e mental das comunidades, bem como sua segurança, desenvolvimento econômico e preservação do meio ambiente.

Sobre a Dow

A Dow (NYSE: Dow) alia a força da ciência e da tecnologia para inovar com paixão o que é essencial ao progresso humano. A Companhia está conduzindo inovações que extraem valor dos materiais, polímeros e ciências químicas e biológicas para ajudar a solucionar os mais desafiadores problemas mundiais, tais como a necessidade de alimentos frescos, transporte mais seguro e sustentável, água limpa, eficiência energética, infraestrutura mais duradoura e aumento da produtividade agrícola. O portfólio da Dow, integrado e orientado para o mercado, oferece uma ampla gama de produtos e soluções baseadas em tecnologias para clientes de 175 países e em setores de alto crescimento, como embalagens, infraestrutura, transporte, produtos de consumo, eletrônicos e agricultura. Em 2016, a Dow reportou vendas anuais de US$ 48 bilhões e empregou cerca de 56.000 funcionários em todo o mundo. As mais de 7.000 famílias de produtos da Companhia são produzidas em 189 unidades fabris em 34 países ao redor do mundo.  As referências à “Dow” ou à “Companhia” significam a The Dow Chemical Company e suas subsidiárias consolidadas, a não ser que detalhadas expressamente de outra forma. Informações adicionais sobre a Dow podem ser encontradas em www.dowbrasil.com e www.dow.com.

COCA-COLA FEMSA BRASIL ABRE INSCRIÇÕES PARA A SEGUNDA EDIÇÃO DO EDITAL DE PATROCÍNIO A PROJETOS DE SUSTENTABILIDADE EM MINAS GERAIS

COCA-COLA FEMSA BRASIL ABRE INSCRIÇÕES PARA A SEGUNDA EDIÇÃO DO EDITAL DE PATROCÍNIO A PROJETOS DE SUSTENTABILIDADE EM MINAS GERAIS

Coca-Cola FEMSA Brasil abre inscrições para a segunda edição do edital de patrocínio a projetos de sustentabilidade em Minas Gerais

Neste ano, as instituições poderão participar com projetos que contemplem os pilares de “Meio Ambiente”, “Estilo de Vida Saudável” e “Desenvolvimento Comunitário”; inscrições podem ser feitas de 12 de junho a 9 de julho

A Coca-Cola FEMSA Brasil é reconhecida por acreditar que projetos transformadores podem construir um futuro melhor para todos. Dessa forma, a empresa realiza, em Minas Gerais, a segunda edição do edital “Novas Ideias para um Mundo Melhor”, que vai receber inscrições de projetos que envolvam as temáticas “Meio Ambiente”, “Estilo de Vida Saudável” e “Desenvolvimento Comunitário”. Os interessados devem encaminhar e-mail para novafabricacocacolafemsa@kof.com.mx, solicitando o arquivo padrão para realizar o cadastro do projeto, e enviá-lo entre 12 de junho e 9 de julho.

Poderão participar do edital organizações legalmente constituídas sem fins lucrativos, pessoas jurídicas e órgãos públicos, desde que os projetos beneficiem as comunidades de Brumadinho, Itabirito, Moeda e Nova Lima. Serão avaliadas iniciativas que estejam alinhadas aos pilares de sustentabilidade da empresa. Na área de “Meio Ambiente”, o projeto participante deve prever proteção aos recursos hídricos, economia de energia, gestão e redução do consumo de resíduos sólidos, educação ambiental ou proteção às unidades de conservação. Em “Estilo de Vida Saudável”, a proposta deve abordar nutrição, qualidade de vida, esporte ou educação nutricional. Já os inscritos em “Desenvolvimento Comunitário” precisam incluir geração de renda, empreendedorismo ou fomento às tradições culturais locais.

Os projetos que visam a educação como base transversal, para o desenvolvimento pessoal e social da comunidade, cidadania, direitos e deveres, serão considerados como diferenciais. Serão aprovados dois projetos de instituições diferentes e cada um deles poderá receber aporte de até R$ 25 mil para desenvolver a iniciativa, em um prazo de um ano, com início em agosto de 2017 e termina em setembro de 2018.

Etapas e documentações necessárias

Serão realizadas três etapas para a avaliação dos projetos. A primeira vai avaliar se a proposta se enquadra nos critérios do edital. Os projetos que forem selecionados para a segunda fase serão avaliados tecnicamente por uma comissão interna multidisciplinar, que levará em consideração sete critérios: clareza na descrição e objetivos do projeto; quantidade de beneficiados; promoção à educação e conscientização da comunidade; compatibilidade entre a duração do projeto e as atividades propostas; benefício do projeto para a comunidade; capacidade de formação de parcerias com outras entidades públicas, privadas ou da sociedade civil para a execução; e replicabilidade. Todos os itens terão o mesmo peso na avaliação.

Para a terceira etapa, serão analisados os documentos das instituições finalistas. Os seis projetos deverão apresentar documentação, que inclui Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), cópia do Contrato Social e documento de identidade do responsável. Os aprovados serão analisados por uma banca presencial com avaliadores externos e membros da Coca-Cola FEMSA Brasil. O local e horário da apresentação serão divulgados aos finalistas por e-mail.

De acordo com o gerente de Assuntos Corporativos da Coca-Cola FEMSA Brasil, Rodrigo Simonato, a segunda edição do edital “Novas Ideias para um Mundo Melhor” reforça o objetivo da empresa em impulsionar iniciativas saudáveis e de responsabilidade socioambiental. “Nossa política de relacionamento e desenvolvimento prevê somar esforços com as comunidades; por isso, estamos dando sequência a esse projeto lançado com sucesso no ano passado”, afirma.

Em 2016, os vencedores da primeira edição foram os projetos “Sol Nascente”, idealizado pela Adesita (Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Itabirito), na categoria “Esporte”, e a iniciativa de reaproveitamento de água da chuva, desenvolvido pela Escola Municipal Laura Queiroz, na categoria “Meio Ambiente”.

Sobre a Coca-Cola FEMSA

Coca-Cola FEMSA, SAB de C.V produz e distribui Coca-Cola, Fanta, Sprite, Del Valle, Schweppes e outras bebidas do portfólio da The Coca-Cola Company em 10 países: México (uma parte substancial da região central, incluindo a Cidade do México, bem como sudeste e nordeste do país); Guatemala (Cidade da Guatemala e região metropolitana); Nicarágua (todo o país); Costa Rica (todo o país); Panamá (todo o país); Colômbia (maior parte do país); Venezuela (todo o país); Brasil (parte do país); Argentina (Buenos Aires e arredores) e Filipinas (todo o país). A empresa, maior franquia do sistema Coca-Cola no mundo, também engarrafa e distribui água, sucos, chás, isotônicos, cervejas e outras bebidas em alguns desses territórios. Ao todo, possui 63 fábricas e 327 centros de distribuição, atendendo mais de 358 milhões de consumidores por meio de aproximadamente 2,8 milhões de pontos de vendas e conta com mais de 120 mil funcionários em todo o mundo.

No Brasil, a empresa está presente como Coca-Cola FEMSA Brasil em 48% do território nacional, empregando cerca de 20 mil funcionários e atendendo mais de 88 milhões de consumidores, distribuídos nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e em parte do estado de Goiás.

No Brasil, são 42 centros de distribuição e 12 fábricas, sendo a unidade de Jundiaí (SP) a maior no mundo em volume de vendas em produtos Coca-Cola.

MONSANTO QUER AJUDAR FORNECEDORES A SEREM MAIS COMPETITIVOS

MONSANTO QUER AJUDAR FORNECEDORES A SEREM MAIS COMPETITIVOS

Monsanto quer ajudar fornecedores a serem mais competitivos

Programa global auxilia empresas que valorizam a diversidade em seu quadro funcional a melhorem os seus processos e tornarem-se mais competitivas

São Paulo – Uma das maiores empresas agrícolas do mundo, a Monsanto resolveu dar uma mão para os pequenos e médios fornecedores que possui no país que tenham mais de 50% do capital social constituído por minorias.

O objetivo é tornar essas empresas mais competitivas com oito meses de treinamento em áreas variadas, como finanças e marketing, além de sessões de mentoria com líderes da Monsanto.Das 500 fornecedoras potenciais, 50 se inscreveram e apenas seis foram selecionadas para o Programa de Desenvolvimento de Fornecedores de Diversidade da Monsanto no Brasil.

Entre as selecionadas estão empresas lideradas por mulheres, por afrodescendentes e antigos trabalhadores rurais que se tornaram empreendedores. Todo o processo contou com a ajuda de organizações especializadas em minorias.

“Nosso trabalho é exclusivamente com micro e pequenas empresas lideradas por negros, descendentes de indígenas e pessoas com deficiência”, explica Umberto Brito, responsável pela área de relacionamentos institucionais do Integrare, uma das organizações que ajudou na identificação de fornecedores potenciais para o programa.

A WeConnect, outra que trabalhou no processo, conecta empresas de propriedade de mulheres a compradores em todo o mundo.

Fonte: exame.com