UEM ENTRA PARA O PROGRAMA IDIOMAS SEM FRONTEIRAS

UEM ENTRA PARA O PROGRAMA IDIOMAS SEM FRONTEIRAS

UEM entra para o programa Idiomas sem Fronteiras

Os cursos de inglês serão específicos para fins acadêmicos e administrativos

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) foi credenciada como Núcleo de Línguas (NucLi-ISF) do Programa Idiomas sem Fronteiras e como Centro Aplicador do exame TOEFL pelos próximos 4 anos.

As coordenadoras gerais do Programa na UEM serão as professoras Rosângela Alves, do Departamento de Letras Modernas (DLM), e Cristina Mott Fernandes, do Instituto de Línguas (ILG), coordenadora pedagógica na UEM.

A UEM foi inicialmente credenciada como NucLi – tipo 1- para o ensino de língua inglesa, com a possibilidade de ampliar para outros idiomas como a língua francesa e ensino de Português como língua estrangeira.

Nesse programa serão ofertados cursos de inglês gratuitos para toda a comunidade acadêmica, docentes, discentes (graduação e pós-graduação) e técnicos administrativos.

O Idioma sem Fronteiras é um programa do Ministério da Educação (MEC), que promove a internacionalização do ensino superior brasileiro, por meio da capacitação em línguas estrangeiras, com o objetivo de propiciar uma mudança abrangente e estruturante no ensino de idiomas estrangeiros no Brasil, bem como do Português para estrangeiros.

Fonte: http://www.noticias.uem.br/

MICROSOFT DIVULGA EQUIPE VENCEDORA DA IMAGINE CUP 2017

MICROSOFT DIVULGA EQUIPE VENCEDORA DA IMAGINE CUP 2017

Microsoft divulga equipe vencedora da Imagine Cup 2017

A equipe da República Tcheca, chamada “X.GLU”, foi quem ganhou o prêmio.

A Microsoft anunciou, depois de muita expectativa, o resultado da Imagine Cup 2017, evento que transforma projetos acadêmicos que usem a computação em nuvem em grandes startups. Neste ano, quem levou a taça para a casa infelizmente não foi o Brasil. A equipe da República Tcheca, chamada “X.GLU”, foi quem ganhou o prêmio.

O projeto apresentado pelo grupo usa a solução em nuvem Microsoft Azure para ajudar pessoas com diabetes a lidar melhor com os sintomas da doença. Os três jovens, que fazem mestrado da Universidade Técnica Tcheca, desenvolveram um equipamento que faz testes sanguíneos e envia as informações para a nuvem.

Os vencedores foram agraciados com uma sessão de mentoria com ninguém mais, ninguém menos que Satya Nadella, CEO da Microsoft. Como se não bastasse, 100 mil dólares foram entregues em espécie aos participantes, além de 125 mil dólares em serviços de nuvem Azure e uma viagem à conferência de desenvolvedores Build 2018.

Vice-campeões

Apesar de não terem ganhado o principal prêmio, Estados Unidos, Argentina e Canadá foram os países que ficaram com o segundo, o terceiro e o quarto lugares, respectivamente.

O Brasil, por sua vez, foi bem representado com o Bubu Digital (do Instituto Federal da Paraíba), que criou uma chupeta que monitora a saúde de bebês por meio de sensores de temperatura e umidade, com o objetivo de minimizar riscos de saúde para eles.Além disso, a Upfish (projeto da Unicamp e UFABC) representou nossa terra. A iniciativa é uma solução para fortalecer o mercado de aquicultura no país.

Mesmo não tendo ganhado o prêmio, os dois projetos continuam a receber apoio da Microsoft por meio do Instituto InnovAction, que fornece consultoria para que as startups iniciem sua atuação no mercado. Esse é um ótimo começo para as futuras empresas brasileiras.

FONTE(S)MICROSOFT NEWS CENTER

IMAGEN(S)MICROSOFT NEWS CENTER

 

OS 25 MELHORES CEOS DO BRASIL, SEGUNDO A FORBES

OS 25 MELHORES CEOS DO BRASIL, SEGUNDO A FORBES

São Paulo – A Forbes Brasil elegeu, pela 3ª vez, os melhores presidentes de empresa do país. Os executivos foram escolhidos pela sua capacidade de reinventar suas companhias, passar por crises e crescer em meio às adversidades.

Frederico Trajano, que liderou a transformação digital da Magazine Luiza, e Pedro Parente, que tenta reerguer a Petrobras com um pesado plano de venda de ativos estão na lista da publicação.

Os nomes foram eleitos por um grupo de consultores e acadêmicos especializados em gestão e negócios e não estão em nenhuma ordem específica.

Confira a lista completa abaixo.

Frederico Trajano – Magazine Luiza

O filho de Luiza Trajano foi escolhido um dos melhores CEOs do Brasil pela transformação que operou na empresa desde que assumiu, em janeiro de 2016. Dedicado a fazer do Magazine Luiza em “uma empresa digital com pontos físicos e calor humano”, ele integrou a logística dos canais online e off-line, lançou o marketplace e criou projetos inovadores no Luiza Labs.

Alexandre Birman – Arezzo

Presidente da empresa desde 2013, Alexandre Birman internacionalizou a Arezzo, que já tem mais de 10% de receita vinda do exterior. As marcas Alexandre Birman, AnaCapri, Fiever e Schutz trabalham com reposição rápida de produtos. A estratégia de fast fashion dos calçados dá certo para a Arezzo: ela prevê aumento nas receitas e no número de lojas.

Pedro Parente – Petrobras

Conhecido por sua experiência em comandar empresas em crise, Pedro Parente assumiu a Petrobras com o objetivo de reerguer a maior estatal brasileira e diminuir sua dívida, que chegou a 392 bilhões de reais no fim de 2015. Com um plano agressivo de venda de ativos, a petroleira já vendeu gasodutos no Sudeste, campos de pré-sal para a Statoil e a Liquigás para a Ultragaz. Prevê ainda a abertura de capital da BR Distribuidora.

Marcelo Castelli – Fibria

CEO da produtora de celulose desde 2011, Marcelo Castelli foi escolhido pela Forbes Brasil pela gestão da dívida da empresa e pagamento de dividendos recorde. A revista também menciona o programa de fomento a pequenos produtores, que já tem quase 2.000 cadastrados.

Theo Van Der Loo – Bayer Brasil

Presidente da Bayer Brasil desde 2011, ele configura na lista da Forbes por conta de seu esforço para aumentar a igualdade e diversidade da companhia. Theo Van Der Loo foi destaque em janeiro deste ano, quando denunciou o racismo sofrido por um amigo executivo negro.

João Campos – Pepsico

O esforço para aumentar a diversidade também ajudou a colocar João Campos na lista da Forbes de melhores CEOs. Sob sua gestão, a empresa de alimentos e bebidas alcançou 42% dos cargos de liderança ocupados por mulheres, segundo a publicação, contra média de 25% do segmento.

Flávio Rocha – Riachuelo

Chamam a atenção as iniciativas sustentáveis da empresa de moda liderada por Flávio Rocha. A iluminação com lâmpadas de LED reduz o gasto com energia em até 37% e o sistema de reuso de águas pluviais reduz o consumo de água em 67%.

Paula Bellizia – Microsoft

A CEO comanda a maior subsidiária da empresa de tecnologia da América Latina. Sob sua gestão, a Microsoft investe cada vez mais em seu serviço na nuvem, Azure, e nas ferramentas de digitalização de dados, como o Cortana Analytics.

José Galló – Renner

O executivo, que está há 25 anos no comando da Renner, prepara a expansão internacional da empresa com três lojas no Uruguai.

Cristina Palmaka – SAP Brasil

No comando da divisão brasileira da empresa alemã, Cristina Palmaka tem o desafio de alinhar a SAP Brasil às transformações globais da companhia. A empresa cresce com investimento em serviços em nuvem e tem um laboratório voltado para inteligência artificial, big data, machine learning e outras novidades.

Fábio Venturelli – Grupo São Martinho

Um dos executivos mais premiados do país, Fábio Venturelli lidera o Grupo São Martinho, do setor sucroenergético, muito de perto. Uma de suas marcas é o contato direto com funcionários e atenção a detalhes, diz a Forbes.

Fábio Coelho – Google Brasil

Sob a liderança de Fábio Coelho, a gigante de tecnologia já investiu mais de meio bilhão de reais no país nos últimos três anos. O Google inaugurou o YouTube Space no Rio de Janeiro, construiu um espaço de coworking chamado Campus em São Paulo e abriu um centro de engenharia em Belo Horizonte.

Laercio Cosentino – Totvs

Laercio Consentino começou a trabalhar na Siga ainda como estagiário. Cresceu dentro da companhia, que se tornou Totvs em 2004. Hoje a maior empresa de softwares de gestão para pequenas e médias empresas, a Totvs acabou de inaugurar sua nova sede em São Paulo e lançou uma plataforma de inteligência artificial este ano.

João Carlos Brega – Whirlpool

A receita da Whirlpool caiu 1,8% no ano passado. No entanto, João Carlos Brega conseguiu fazer com que a receita crescesse 13,4% ao planejar o crescimento da empresa, aumentar a produtividade e investir em tecnologia, diz a Forbes.

Chieko Aoki – Blue Tree Hotels

Há 20 anos, Chieko Aoki inaugurou a Blue Tree Hotels. Mesmo depois de décadas, ela ainda está presente no dia a dia da rede hoteleira, ajudando a resolver os problemas mais cotidianos. A rede inaugurou cinco hotéis no ano passado, mas deixou outros 11 parados, para ajustar as aberturas de novos empreendimentos à crise econômica.

Fábio Luchetti – Porto Seguro

Outro executivo que fez carreira em uma mesma empresa, Fábio Luchetti entrou como estagiário na Porto Seguro e galgou posições até se tornar presidente, em 2012. A gestão do CEO segurou a companhia durante a crise, que já voltou a crescer em 2017.

Renato Vale – CCR

Meios de transporte são a especialidade da CCR, comandada por Renato Vale. A maior companhia de concessões da América Latina controla milhares de quilômetros em estradas, metrôs e trens em diversas cidades brasileiras e ainda tem participação em aeroportos internacionais.

Artur Grynbaum – Grupo Boticário

Com quatro marcas (O Boticário, Quem Disse Berenice?, Beauty Box e Eudora), o grupo liderado por Artur Grynbaum busca crescer atraindo vários públicos diferentes.

Geraldo França – Sodexo

No comando da Sodexo desde 2007, França foi responsável pelo crescimento de 721% da empresa e pelo aumento de 187% na base de clientes. A companhia também incluiu em seus serviços os vales de combustível, academia e cultura.

Sandro de Castro Gonzalez – Transpes

O presidente da companhia de logística e transportes foi incluído na lista da Forbes Brasil por sua preocupação com os funcionários. Como muitos passam bastante tempo longe de suas casas e famílias, a companhia incluiu o cuidado com os familiares entre seus benefícios.

Harry Schmelzer Jr. – Weg

A fabricante de máquinas e equipamentos industriais passou por grandes mudanças nas mãos de Harry Schmelzer Jr.. Por meio de aquisições nos Estados Unidos, expandiu sua atuação no ramo de energia para pequenas hidrelétricas, energia eólica e termelétrica.

Helio Magalhães – Citi Brasil

Ele foi responsável por profundas mudanças no braço brasileiro do banco. Em 2013 vendeu a Credicard, por 2,76 bilhões de reais e, em 2016, seu negócio de varejo, por 710 milhões, ambos para o Itaú Unibanco.

Julio Borges Garcia – Ihara

O presidente da companhia de defensivos agrícolas figura na lista da Forbes Brasil pela sua eficiência. Ele foi responsável por aumentar o faturamento da Ihara em 134%, o lucro em 270% e a capacidade produtiva em quatro vezes.

Wilson Ferreira Jr. – Eletrobras

Ao entrar na companhia de energia, Wilson Ferreira Jr. tinha um foco claro: recuperar a confiança na Eletrobras. Ele reverteu quatro anos de prejuízo e alcançou lucro de 3,4 bilhões de reais em 2016.

Miguel Setas – EDP Brasil

O português figura na lista da Forbes Brasil pelo investimento da EDP em novos segmentos. Com uma agenda extensa de transformação, a empresa de energia viu o lucro crescer 109% no 1º trimestre de 2017 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Fonte – exame.com.br

EMBRAER PROMOVE CONCURSO COM ESTUDANTES PELOS 250 ANOS DE SÃO JOSÉ

EMBRAER PROMOVE CONCURSO COM ESTUDANTES PELOS 250 ANOS DE SÃO JOSÉ

Embraer promove concurso com estudantes pelos 250 anos de São José

Celular na mão e inspiração de youtuber premia vídeo de alunos joseenses

Os estudantes de São José dos Campos podem garantir prêmios ao se tornarem youtuber por apenas dois minutos no “Festival Curta São José no Celular”. A proposta do concurso cultural do Instituto Embraer é homenagear os 250 anos da cidade e incentivar a atividade da produção audiovisual para crianças e adolescentes durante as férias escolares.Os alunos do ensino fundamental e médio das escolas públicas e particulares de São José têm até o feriado de aniversário da cidade, na próxima quinta-feira (27), para gravar e publicar um vídeo entre dois e oito minutos com o tema “voar alto, voar junto – o que sonho para São José dos Campos”.

“Nosso objetivo é incentivar a criatividade e talento de alunos da rede pública de ensino para homenagear os 250 anos de São José dos Campos. Promover a educação e também estimular o desenvolvimento da região”, explica Mariana Luz, diretora superintendente do Instituto Embraer.

Para confirmar a participação, o jovem deve cadastrar o seu canal do Youtube no site do Instituto Embraer e depois postar o vídeo editado de forma pública, para os avaliadores do concurso terem acesso a gravação.

Seletiva

Após a data limite para as postagens, a avalição deve acontecer em três fases, por um júri do Instituo Embraer, depois o júri técnico e por fim a votação popular.

Vencedor

Os três vídeos escolhidos pelo júri e pelos internautas serão divulgados no dia 11 de agosto, durante o evento “cinema ao ar livre” no Parque Vicente Aranha, no centro de São José.

As produções audiovisuais vencedoras dos estudantes joseenses vai garantir um Macbook Pro (1º lugar), Macbook Air (2º lugar) e um iPad (3º lugar).

Todos os alunos que completarem o top 10 do concurso ganharão uma visita guiada pode dentro da linha de produção das aeronaves unidade de São José da Embraer.

Fonte: meon.com.br

UMA INJEÇÃO POR MÊS PODE MANTER VÍRUS DA AIDS CONFINADO

UMA INJEÇÃO POR MÊS PODE MANTER VÍRUS DA AIDS CONFINADO

Uma injeção por mês pode manter vírus da aids confinado

Parte do tratamento está sendo desenvolvida pelo laboratório Janssen, do grupo Johnson & Johnson

Uma injeção por mês com um tratamento antirretroviral é suficiente para manter confinado o vírus da aids – revela um estudo publicado nesta segunda-feira (24), o que permitirá aos soropositivos deixar de tomar um comprimido diário.

O estudo, cujas conclusões foram publicadas pela revista britânica The Lancet, consistiu em injetar duas moléculas antirretrovirais a cada quatro, ou oito, semanas durante quase dois anos em 230 pacientes com HIV, mesmo que com uma carga viral indetectável.

Ao final desse período, 87% dos pacientes do grupo que recebeu medicamentos a cada quatro semanas continuavam com uma carga viral indetectável. Esse número chegou a 94% no grupo que recebeu a medicação a cada oito semanas.

Essas proporções são comparáveis às registradas no grupo de 56 pacientes que continuou tomando um comprimido por dia (84%), segundo os resultados do estudo de fase II apresentado na Conferência Internacional de Pesquisa sobre a Aids, realizada em Paris.

A primeira molécula injetada, chamada de cabotegravir, foi desenvolvida pelo laboratório ViiV Healthcare, uma filial da GSK, Pfizer e Shionogi especializada em HIV, onde trabalha um dos autores do estudo, David Margolis. A segunda molécula (rilpivirina) está sendo desenvolvida pelo laboratório Janssen, do grupo Johnson & Johnson.

Os dois laboratórios fizeram uma aliança para criar, com essas moléculas combinadas, o primeiro tratamento injetável de ação prolongada contra o HIV.

Segundo o diretor científico da Johnson & Johnson, Paul Stoffels, o tratamento “poderá oferecer uma alternativa eficaz para pessoas que alcançaram uma carga viral indetectável, mas que têm dificuldade para seguir um tratamento oral diário para controlar o HIV”.

“Será preciso escolher entre o conforto de não ter que seguir um tratamento oral e os inconvenientes associados a um tratamento antirretroviral de ação prolongada por injeção”, ressaltou, por sua vez, Mark Boyd, da Universidade de Adelaide, na Austrália, ao comentar o estudo.

A maioria dos pacientes do estudo sentiu dores no local da injeção, e alguns tiveram diarreia, ou dor de cabeça.

Fonte: em.com.br