COMO O TERREMOTO NO MÉXICO ESTÁ MOBILIZANDO VOLUNTÁRIOS, CELEBRIDADES E A COMUNIDADE INTERNACIONAL

por | set 22, 2017

Após o terremoto de 7,1 pontos na escala Richter que atingiu o México na terça-feira (19), autoridades e cidadãos seguem em busca de sobreviventes entre escombros de edifícios e casas que ruíram. O desastre chegou a mobilizar, inclusive, celebridades e a comunidade internacional.

Apesar do ritmo dos trabalhos de resgate ter sido prejudicado por uma forte pancada de chuva no fim da tarde desta quarta-feira (20), o Centro de Prevenção de Desastres Naturais já descartou a possibilidade de réplicas fortes. Pelo menos 250 pessoas morreram e cerca de 1,8 mil ficaram feridas em decorrência dos tremores de terra.

Confira abaixo cinco fatos sobre a situação do país arrasado pelo abalo:

1. Socorristas buscam menina escondida embaixo de mesa na escola

Socorristas tentaram até as primeiras horas da noite desta quarta-feira (20) retirar vítimas com sinais de vida dos escombros da escola Enrique Rébsamen, em Coapa, no extremo sul da Cidade do México.  Frida Sofia, uma garota de 12 anos, foi encontrada com vida através de uma câmera de infravermelho. A menina se abrigou embaixo de uma mesa de granito, cujos pés de ferro não cederam no momento do abalo. Há outras crianças presas entre duas lajes que caíram. O resgate precisou ser interrompido na madrugada após um alerta falso de sismo na região.

Parte da escola desabou com o tremor, matando pelo menos 21 crianças e cinco adultos. Héctor Méndez, um dos chefes das equipes de resgate, disse que, desde a noite de terça, só corpos foram removidos dos destroços de onde houve o maior número de mortos na capital. Cerca de 40 pessoas continuam desaparecidas.

Leia mais: Ciência ainda não consegue prever terremotos

2. Organizações humanitárias pedem doações para ajudar as vítimas

Diversas organizações humanitárias trabalham para ajudar os mexicanos afetados pelo terremoto da última terça-feira (19). A Cruz Vermelha Mexicana informou uma conta bancária para depósito de doações. Também é possível doar via PayPal. A entidade divulgou ainda uma lista dos itens mais necessários, como luvas descartáveis, gaze, seringas e água oxigenada.

A Cruz Vermelha também criou uma lista de desejos no site da Amazon México – são listados artigos como tendas, fraldas, baterias portáteis e pilhas, entre outros produtos.

Reconhecida internacionalmente por seu trabalho após o terremoto de 19 de setembro de 1985, que deixou 10 mil mortos no país, a ONG Topos é outra entidade em busca de doações para ajudar as vítimas, via transferência bancária ou PayPal.

Já a organização americana Charity Navigator, mapeia entidades de ajuda humanitária e publicou recentemente uma lista de grupos mexicanos.

3. Comunidade internacional se solidariza e envia forças de resgate

Além dos 3,4 mil homens do Exército mobilizados para o resgate, um mutirão de voluntários domina as ruas dos locais atingidos pelo terremoto no México. São batalhões de civis carregando pás, marretas, machados, baldes, garrafas de água, comida e todos os tipos de ferramenta que possam ajudar.

Além disso, autoridades e civis de diferentes lugares do mundo comunicaram o interesse em ajudar o país e as vítimas após o terremoto. A brasileira Elisabete Pagani que mora no México, por exemplo, foi a um dos centros de ajuda para doar alimentos e participar de um mutirão que preparou sanduíches para as vítimas.

Nesta quarta (20), o Exército de Israel informou que enviará uma delegação de 70 membros ao México para apoiar os esforços de resgate. A maior equipe será formada por cerca de 25 engenheiros israelenses, que ajudarão a avaliar os estragos e determinar se os edifícios estão seguros. A equipe incluirá profissionais de busca e resgate, bem como pessoas responsáveis pelo apoio médico e logístico. O escritório do premiê Benjamin Netanyahu anunciou o envio da equipe em resposta ao pedido de ajuda do México.

Além disso, uma delegação de 18 membros da equipe de resgate Topos Chile também viaja ao México com dois cães treinados e material especializado para ajudar nas buscas. Os Topos são uma agrupação de civis que trabalha gratuitamente, nascida no México após o terremoto de 1985, que deixou milhares de mortos. A organização internacional tem sedes em Bulgária, Chile, França e Nova Zelândia.

O premiê da Espanha Mariano Rajoy, também enviou um telegrama ao presidente do México, Enrique Peña Nieto, para oferecer apoio nos esforços de resgate.

4. Celebridades divulgam pedidos de ajuda

Muitos artistas brasileiros, latinos, mexicanos e americanos demonstraram solidariedade pela população que sofre com os efeitos da catástrofe natural. Algumas celebridades aproveitam a visibilidade de suas redes sociais para divulgar pedidos de ajuda e doações, como o ator espanhol Miguel Ángel Silvestre, de “Sense8”. Ele se dedicou a postagens com fins humanitários e repostou uma imagem com “maneiras de ajudar em um terremoto”.

A atriz Anahí e os atores Alfonso Herrera e Diego Luna, que atuaram em “Rebeldes”, as cantoras Thalia e Beyoncé, além da atriz Selena Gomez. Anitta, Jennifer Lopez e o cantor colombiano Maluma foram outras celebridades que comentaram nas redes sociais a tragédia ocorrida no México.

No Twitter e no Instagram, as hashtags em espanhol ganharam força.

5. Presidente do México decreta luto oficial no país

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, decretou luto oficial de três dias em homenagem às vítimas do terremoto. “México compartilha sua dor”, afirmou Peña Nieto, na conta oficial da presidência no Facebook.

Até então, o último grande terremoto que a atingir o México havia ocorrido há exatos 32 anos, em 19 de setembro de 1985. Na época, os tremores de terra deixaram quase 10 mil mortos.

Fonte: gazetadopovo.com.br

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *