EDUCADORES BRASILEIROS PARTICIPAM DA 1ª EDIÇÃO DO PROGRAMA STEM TECHCAMP BRASIL 2018

EDUCADORES BRASILEIROS PARTICIPAM DA 1ª EDIÇÃO DO PROGRAMA STEM TECHCAMP BRASIL 2018

Brasília, 09 de fevereiro de 2018 – Sessenta educadores dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal foram selecionados para participar da primeira edição do STEM TechCamp Brasil 2018 – iniciativa voltada à aprendizagem ativa de STEM nas redes públicas de educação básica do Brasil.  O programa terá duração de 12 meses e visa oferecer ferramentas inovadoras para o ensino das Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática para professores do ensino médio da rede pública e, consequentemente, preparar melhor os jovens para os desafios do século XXI. O STEM TechCamp Brasil 2018 também contará com encontros presenciais dos educadores selecionados, sendo que e o primeiro será realizado de 19 a 23 de fevereiro, na Universidade de São Paulo (USP).

Durante o evento, os educadores terão atividades com as equipes do TechCamp de Washington – EUA e especialistas selecionados pela USP, palestras com líderes educacionais e de empreendedorismo, discussões em grupo, construção de coletivas e dinâmicas utilizando técnicas de Design Thinking e elaboração da primeira versão das respectivas propostas de Planejamentos Estratégicos para implementação em suas comunidades escolares.

STEM TechCamp BRASIL 2018 é uma iniciativa da Missão Diplomática dos Estados Unidos no Brasil, em parceria com o Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC) e apoio da Poli-USP, do Grupo +Unidos e da Febrace – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia e Engenharia e do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED).

Durante essa formação, cada professor terá a oportunidade de apresentar uma experiência científica que já desenvolveu em sua escola. Alguns projetos de destaque vão integrar a delegação da FEBRACE para serem apresentados na maior Feira Internacional de Ciência e Engenharia (Intel International Science and Engineering (INTEL-ISEF 2018), na cidade de Pittsburgh, nos EUA, e no Painel de “Estratégias e Ações de Destaque voltadas a STEM em Redes Públicas de Educação”, na edição de 2019 da FEBRACE.

Maiores informações em febrace.org.br/stemtechcampbrasil/.

JOVENS QUILOMBOLAS DE ORIXIMINÁ RECEBEM CAPACITAÇÃO PARA CONTAR SUAS HISTÓRIAS EM VÍDEOS

JOVENS QUILOMBOLAS DE ORIXIMINÁ RECEBEM CAPACITAÇÃO PARA CONTAR SUAS HISTÓRIAS EM VÍDEOS

O clichê “a internet é o mal do século” foi deixado de lado para, pelo menos, 30 jovens dos oito territórios quilombolas do município de Oriximiná, oeste do Pará. Eles participaram de uma oficina na última semana de janeira, que visou promover o empoderamento a partir do uso de plataforma virtual de vídeos.

A capacitação que foi realizada na comunidade de Jarauacá, localizada às margens do Rio Acapu, é parte do Programa Novas Tecnologias e Povos Tradicionais, da Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam) em conjunto com a Google Earth Outreach, Agência de Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos (Usaid) e o Territórios Sustentáveis.

O programa já atua em várias regiões e tem objetivo de levar às comunidades parceiras instrumentos que oportunizam a divulgação de suas origens. “Nós estamos trabalhando com o Google Terra, ODK e o Youtube que são ferramentas de empoderamento para que o mundo possa ouvir a história quilombola”, explicou Muryel Arantes, coordenadora do Programa Novas Tecnologias YouTube Calha Norte.

A capacitação durou dois dias. Por meio de criação de um canal, técnicas básicas de filmagem, edição, publicação dos vídeos e potencialidade da ferramenta, os participantes distinguiram o papel do jovem como protagonista e a necessidade das parcerias para a realização de ações que possibilitem o empoderamento das comunidades.

Capacitação do Youtube durou dois dias na comunidade de Jarauacá, localizada às margens do Rio Acapu (Foto: Divulgação/Programa Territórios Sustentáveis )

Fonte: g1.globo.com