COCA-COLA E O DEPARTAMENTO DE ESTADO DOS EUA USAM A BLOCKCHAIN PARA COMBATER O TRABALHO FORÇADO

por | mar 19, 2018

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, mais de 25 milhões de pessoas em todo o mundo são obrigadas a trabalhar em péssimas condições e sem qualquer benefício e 47% delas estão na região Ásia-Pacífico.

A empresa de pesquisa KnowTheChain está convencida de que as empresas de alimentos e bebidas não podem resolver adequadamente o problema do trabalho forçado em países onde a cana-de-açúcar é extraída para suprir sua demanda pelo produto.

A Coca-Cola comprometeu-se e até 2020 realizar 28 estudos sobre casos de trabalho infantil e trabalho forçado em suas cadeias de suprimentos de açúcar. A empresa usará a blockchain para criar um registro seguro de funcionários e seus contratos de trabalho.

“Estamos trabalhando em um projeto piloto para melhorar a transparência e eficiência do processo de verificação da política trabalhista da empresa dentro de nossas cadeias de suprimentos“, disse Brent Wilton, diretor de questões de direitos trabalhistas da Coca-Cola.

Este será também o primeiro projeto de blockchain no campo da proteção ao trabalho com a participação do Departamento de Estado dos EUA, cujos representantes enfatizaram que um registro protegido de trabalhadores forçará as empresas a cumprir os contratos de trabalho.

A Bitfury Group e Emercoin participarão do desenvolvimento da nova plataforma blockchain.

Fonte: guiadobitcoin.com.br

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *