LIÇÃO DE CASA NO ÔNIBUS: MICROSOFT QUER COLOCAR WI-FI NO TRANSPORTE ESCOLAR RURAL

por | abr 12, 2018

A Microsoft está tentando transformar ônibus escolares em pontos de acesso habilitados para internet. O objetivo é ajudar estudantes da zona rural a fazer o dever de casa.

A empresa de tecnologia quer usar sinais de televisão para transmitir sinais de internet de alta velocidade para os ônibus que carregam os estudantes.

Em um documento apresentado para Comissão Federal de Comunicações, a empresa argumenta que a implantação da proposta permitirá que os alunos sem conexões adequadas em casa concluam tarefas que exijam acesso à Internet de banda larga enquanto estiverem indo e voltando da escola, tanto de manhã quanto de tarde.

O teste será realizado em Hillman, no estado americano de Michigan. A cidade é uma comunidade rural de aproximadamente 700 pessoas, de acordo com números do censo. Dos três provedores de internet via satélite da região, apenas um oferece serviços que atendem à definição federal de banda larga. E a Internet a cabo é praticamente inexistente na área.

A Microsoft precisa de permissão especial do governo para a demonstração, porque planeja operar equipamentos sem fio em um nível de energia que poderia interferir em outras comunicações. No entanto, a empresa afirma que o equipamento será desligado automaticamente se os ônibus desviar da área de teste designada.

Em parceria com um provedor local de internet para colocar estações de base de banda larga ao longo das rotas de ônibus, a Microsoft disse que planeja instalar antenas de rádio especiais nos ônibus que podem se comunicar com as estações de base sobre as lacunas vazias entre os canais de TV. Se aprovado, o projeto se tornaria o oitavo piloto da empresa para a chamada tecnologia de “espaços brancos de TV”.

A Microsoft lançou experimentos semelhantes nos estados americanos da Geórgia, Kansas, Maine, Virgínia e Washington, todas voltadas para agricultura e educação.

A iniciativa de espaços brancos de TV da Microsoft atraiu a oposição das emissoras, que argumentam que a gigante da computação contornou o processo convencional de garantir acesso a ondas de rádio. Em vez de comprar os direitos das ondas sonoras em leilão, como muitas outras empresas fazem, segundo a Associação Nacional de Emissoras de Radiodifusão, a Microsoft simplesmente solicitou que a FCC disponibilizasse canais especiais para sua nova tecnologia.

A Microsoft afirmou que uma combinação de tecnologia de espaços em branco de TV, internet via satélite e outros métodos de conexão pode se mostrar economicamente transformadora para os americanos que moram em zonas rurais que não têm acesso confiável à banda larga.

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *