INSTITUTO INTERNATIONAL PAPER ANUNCIA NOVA PRESIDENTE

INSTITUTO INTERNATIONAL PAPER ANUNCIA NOVA PRESIDENTE

São Paulo, 14 de maio de 2018 – O Instituto International Paper, que entra no seu 11º ano de atuação, anuncia Luciana Huneke como sua nova presidente. Luciana é gerente-sênior de planejamento estratégico para o negócio de papel, responsável pela América Latina e América do Norte e ingressou na empresa em 1998. Em 20 anos de IP, ocupou diversas posições nas áreas de planejamento, estratégias comerciais, exportação e finanças.

Formada em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade de Campinas (PUC), Luciana também é titular de um MBA em Marketing pela ESPM, com cursos específicos em finanças pelo INSPER.

“É uma grande honra e responsabilidade dar continuidade às iniciativas do IIP. A International Paper tem orgulho de contribuir para o desenvolvimento das comunidades ao redor de suas unidades e construir um legado sustentável para as futuras gerações. O IIP é referência nessa atuação e reflete a missão, a visão e os valores da companhia”, comenta Luciana Huneke.

O Instituto International Paper possui 11 programas voltados à educação, capacitação profissional e geração de renda para as comunidades das regiões em que a International Paper atua. Em 10 anos, já beneficiou diretamente 269 mil pessoas atendidas em projetos fixos ou itinerantes em 47 cidades brasileiras.

Sobre o Instituto IP

O Instituto International Paper (IIP) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), responsável por desenvolver, coordenar e executar ações e programas relacionados à responsabilidade social corporativa da International Paper do Brasil. O objetivo do IIP é mobilizar, engajar e comprometer a comunidade, seus parceiros e colaboradores a participarem de programas de educação e responsabilidade social, visando contribuir para o fortalecimento da consciência socioambiental de crianças e jovens para o desenvolvimento sustentável da comunidade. Criado no fim de 2007 com a colaboração voluntária dos próprios profissionais da International Paper, o Instituto conseguiu ampliar a sua atuação gradativamente. Prova disso, em 2017 seus projetos beneficiaram diretamente 13.098 pessoas e o investimento total nas ações de responsabilidade social corporativa chegou a R$ 1,185 milhão. 

Sobre a International Paper

A International Paper (NYSE: IP) é líder mundial na fabricação de celulose, papel e embalagens à base de fibras renováveis. Com operações na América do Norte, América Latina, Europa, África do Norte e Rússia, a IP produz embalagens de papelão ondulado que protegem e promovem produtos e permitem o comércio mundial; Celulose para fraldas, tecidos e outros produtos de higiene pessoal que promovem saúde e bem-estar; e papéis que facilitam a educação e a comunicação. Com sede em Memphis, Tennessee, emprega cerca de 52 mil pessoas e está localizada em mais de 24 países. As vendas líquidas para 2017 foram de US$ 22 bilhões.

 No Brasil atua nos negócios: papéis para imprimir e escrever, papel para embalagens e embalagens de papelão ondulado, empregando aproximadamente 5 mil profissionais.

 O sistema integrado de produção de papel para imprimir e escrever da International Paper no Brasil é composto por três fábricas: duas no Estado de São Paulo e uma no Mato Grosso do Sul. Seus produtos, as linhas de papéis para imprimir e escrever Chamex e Chamequinho e a linha gráfica de papéis Chambril, são 100% produzidos a partir de cultivos de eucalipto certificados.

 O negócio de embalagens é formado por três fábricas de papel para embalagens, localizadas no Estado de São Paulo, e quatro unidades produtoras de chapas e embalagens de papelão ondulado: duas no Estado de São Paulo, uma em Goiás e uma no Amazonas.

 Para saber mais sobre a International Paper, seus produtos e seu compromisso com a cidadania global, acesse: www.internationalpaper.com/pt.

Fonte: http://jornaldiadia.com.br

MICROSOFT CRIA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA ESTIMULAR A ACESSIBILIDADE

MICROSOFT CRIA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA ESTIMULAR A ACESSIBILIDADE

A Microsoft sempre desenvolve iniciativas para fazer com que novas tecnologias sejam incorporadas nas soluções de problemas recorrentes na sociedade. A mais recente é o programa AI for Accessibility, que visa incentivar empresas que criam melhorias para pessoas com deficiência.

A ideia é investir US$ 25 milhões nos próximos 5 anos para propostas que visam ao bem social. A ajuda da empresa será em forma de investimentos, doações e assistência especializada quando necessário.

Por que acessibilidade?

Segundo o Banco Mundial, atualmente há mais de 1 bilhão de pessoas com deficiência no mundo. Embora a tecnologia tenha evoluído, e existam milhares de ferramentas que podem auxiliar a rotina desses cidadãos, ainda falta muito para eles se sentirem de fato inseridos na sociedade e terem mais autonomia.

1

“Em todo o mundo, apenas uma em cada dez pessoas com deficiência tem acesso a tecnologias e produtos assistenciais”, escreveu Brad Smith, diretor jurídico e presidente da Microsoft, em um post no blog. “Ao tornar as soluções de inteligência artificial mais amplamente disponíveis, acreditamos que a tecnologia pode ter um grande impacto sobre essa importante comunidade”.

Como funcionará o programa?

O objetivo principal do AI for Accessibility é acelerar o desenvolvimento da tecnologia para promoção de empregos, conexão humana e melhorias no cotidiano dessas pessoas. Então, desenvolvedores que estão fazendo aplicativos voltados para essas questões podem ser beneficiados.

Alguns exemplos de produtos tecnológicos já estão no mercado. É o caso do Seeing AI, aplicativo que permite a narração do que o telefone está vendo. Outro serviço já disponível é o Hepicto, que ajuda pessoas com autismo.

Além do investimento financeiro, a Microsoft fez algumas melhorias nas suas ferramentas para promover a acessibilidade. Um exemplo é a abertura do Azure IOT Edge Runtime, que dará aos desenvolvedores ainda mais controle sobre como seus dispositivos podem se conectar em soluções em nuvem.

O  AI for Accessibility é inspirado na iniciativa AI for Earth, também da companhia, que utiliza a tecnologia para resolver problemas relacionados à preservação do meio ambiente.

Fonte: www.tecmundo.com.br

PROGRAMA DA COCA-COLA PARA CAPACITAR JOVENS TEM INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ SEXTA-FEIRA

PROGRAMA DA COCA-COLA PARA CAPACITAR JOVENS TEM INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ SEXTA-FEIRA

Capacitar jovens de 16 a 25 anos que cursam ou já concluíram o Ensino Médio e conectá-los a novas oportunidades de desenvolvimento profissional são os principais objetivos do Coletivo Jovem, que oferece vagas para desenvolvimento profissional e capacitação. Durante o programa, realizado pelo Instituto Coca-Cola Brasil, em parceria com a Coca-Cola FEMSA Brasil, os participantes são estimulados a realizar projetos práticos nas comunidades em que vivem sobre temas como marketing, vendas, comunicação, tecnologia, eventos, entre outros.

As inscrições para o segundo ciclo de atividades do ano podem ser feita até a próxima sexta-feira (11). As aulas começam na segunda-feira (14). O projeto conta com uma unidade instalada em Porto Alegre e outra em Canoas, na Região Metropolitana.

Para a inscrição, são exigidos os seguintes documentos para a inscrição: duas fotos 3X4, xerox do RG e CPF, comprovante de escolaridade e residência. Menores de 18 anos devem ir acompanhado de um responsável.

Com aulas duas vezes por semana, cada uma com duração de duas horas, a capacitação ocorre até 10 de julho. Ao final desse período, os jovens poderão ser encaminhados para participação em processos seletivos de grandes empresas parceiras do projeto, além das fábricas do Sistema Coca-Cola Brasil.

Como se inscrever

Informações: neste site ou pelo telefone 0800-021-2121.

Inscrições: neste site ou diretamente nas unidades.

Coletivo Cruzeiro – Porto Alegre

ACM Cruzeiro do Sul – Associação Cristã de Moços do Rio Grande do Sul

Endereço: Rua Cruzeiro do Sul, 2.702 – Vila Cruzeiro

Telefone: 3266-6200 / 98411-1094 (educadora Fernanda)

Coletivo Canoas

Associação Comunitária Dr. Martinho Lutero

Rua Cel. Vicente, 1340 – Harmonia – Canoas

Telefones: 3472-7629 / 99595-9543 (educador Bruno)

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/

PARTICIPANTES DO VOLUNTEER DAY PROMOVEM INTEGRAÇÃO COM ESTUDANTES DA CIDADÃO PRÓ-MUNDO

PARTICIPANTES DO VOLUNTEER DAY PROMOVEM INTEGRAÇÃO COM ESTUDANTES DA CIDADÃO PRÓ-MUNDO

Compartilhe esse conteúdo:

 

Muitas organizações já enxergam o voluntariado como uma ação importante para tangibilizar seus objetivos de investimento social. E com o Grupo +Unidos não é diferente: no Volunteer Day, evento que ocorre desde outubro de 2017, colaboradores das empresas membro participam como voluntários em iniciativas e projetos apoiados pelo grupo. A primeira edição de 2018 aconteceu em 14 de abril e a organização apoiada, assim como na edição do  ano passado, foi a Cidadão Pró-Mundo, que tem como missão a promoção da igualdade de oportunidades no Brasil por meio do ensino voluntário e da integração social.

Após uma dinâmica de integração entre voluntários de várias empresas e estudantes da Cidadão Pró-Mundo, a principal atividade do dia começou: simulações de entrevistas de emprego em inglês. Os 30 voluntários – colaboradores de empresas parceiras do Grupo +Unidos – fizeram o papel de entrevistadores, enquanto que os 25 alunos da Cidadão Pró-Mundo foram candidatos a vagas fictícias em multinacionais.

 

Veja fotos do evento aqui.

 

Pela primeira vez no Volunteer Day, Fabian Gil, Presidente da Dow para o Brasil e América Latina, elogiou o evento e o sistema de entrevistas. Ele também ficou impressionado com o nível dos estudantes que entrevistou: “eles não se intimidaram e a simulação ficou muito próxima de uma situação real”. Diretora de Operações na mesma empresa e também estreante como voluntária, Teresa Keating disse que achou excelente a iniciativa do evento e considera importante que os alunos vivenciem uma situação de entrevista com multinacionais. Morando no Brasil há poucos meses, ela tem a sensação de que enfrenta mais dificuldades ao aprender português do que os estudantes no aprendizado de inglês.

 

A percepção por parte dos alunos também foi positiva. Embora alguns tenham ficado nervosos no início da entrevista, todos se tranquilizaram ao longo da conversa e ouviram com atenção os feedbacks dos entrevistadores. “Gostei de ser entrevistado no evento e receber uma avaliação”, comenta Levi Rodrigues, estudante da Cidadão Pró-Mundo que ingressou em uma empresa que exigia o domínio do inglês. Tawany Santos e Cristiane Martins, que realizaram a formação completa da organização, também ressaltaram a importância do inglês para obter sucesso no ingresso em grandes companhias.

 

O encerramento do evento contou com um convite para que todos participassem da ação promovida pela Cidadão Pró-Mundo na Semana das Boas Ações, evento internacional organizado no Brasil pela ONG Atados, e um agradecimento a todos os envolvidos. Com a integração de voluntários e organizações da sociedade civil, o Grupo +Unidos e as empresas membro potencializam o poder do investimento social colaborativo.