GRUPO +UNIDOS TEM PARTICIPAÇÃO EM IMPORTANTE DEBATE NO VII FÓRUM CEAP

por | ago 22, 2018

Há mais de três décadas, o CEAP (Centro Educacional Assistencial Profissionalizante) contribui para o desenvolvimento social e educacional no país. Instalado em uma região periférica da cidade de São Paulo, a instituição conta com programas educativos que já beneficiaram mais de 7 mil jovens de 10 a 18 anos de idade. A partir de um projeto integrado e do pressuposto de que a educação deve ser individualizada, o CEAP explora a tecnologia como uma ferramenta de apoio para desenvolver o conhecimento. É de forma alinhada aos seus pilares de atuação que a organização promove a realização do Fórum CEAP, que neste ano chegou a sua 7ª edição.

No dia 17 de agosto, o Grupo +Unidos, representado pelo diretor executivo Augusto Corrêa, compôs o primeiro painel do VII Fórum CEAP, que teve como tema a inovação em educação. O principal objetivo do evento foi trazer o convite à reflexão sobre os desafios e tendências do investimento social privado e da educação para resolução dos problemas sociais do Brasil.

A conversa de abertura do evento contou também com as participações de Maurício Prado (sócio e diretor executivo da Plano CDE), Germano Guimarães (diretor e cofundador do Instituto Tellus) e Isabel Aché Pillar (diretora do Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo). Os palestrantes apresentaram dados sobre o atual cenário educacional, trouxeram exemplos inspiradores de iniciativas que estão sendo desenvolvidas e debateram estratégias para fortalecer a proposição de soluções coletivas e integradas.

Por falar em trabalho coletivo, os insights dos participantes não poderiam estar em maior consonância com o escopo de atuação do Grupo +Unidos. Foram abordados os temas da inserção do jovem no mercado de trabalho, da democratização dos novos recursos de aprendizagem e do desenvolvimento de competências do século XIX para os que se encontram em situação de alta vulnerabilidade.

De acordo com Augusto, as empresas têm – a partir da decisão de engajar-se na resolução de problemáticas sociais – alguma liberdade de atuação, uma vez podem experimentar, arriscar, errar, tentar, para enfim poderem acertar. “Podemos encarar as iniciativas do poder privado e do terceiro setor como um laboratório em que se abre espaço para a inovação”, afirma.

A partir das referências construídas e ao identificar e expor algumas das grandes tendências para a área do investimento social e da educação, o Fórum CEAP foi um espaço de trocas e disponibilizou uma relevante colaboração à sociedade, estimulando novas práticas e sensibilizando as lideranças do setor da necessidade de fortalecimento do ecossistema de doação no Brasil.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *