BANK OF AMERICA E EDUCAÇÃO FINANCEIRA NO CEARÁ

por | set 28, 2018

Um projeto inédito de Educação Financeira com um jogo de tabuleiro e outro de cartas, que visa exercitar, de forma lúdica, as habilidades de poupar, empreender e investir! A iniciativa, lançada pelo Bank of America Merrill Lynch com implementação do Instituto Brasil Solidário, como projeto piloto em escolas da rede pública de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, no Ceará, em pouco mais de um ano de ação já apresenta resultados significativos nas mais de 90 escolas envolvidas nas atividades com os jogos Piquenique e Bons Negócios.

Uma avaliação externa do projeto apontou que os alunos melhoraram não só no desempenho voltado para a matemática e noções básicas de investir e poupar, mas despertaram para um novo olhar sobre o consumo consciente, ações de cidadania e até educação ambiental, levando esse aprendizado para além dos muros da escola, com resultados efetivos junto aos familiares.

Os resultados apontaram que 77% das escolas que receberam as ações melhoraram indicadores em conhecimento de educação financeira, estimulando o interesse dos alunos e educadores em aplicar as práticas adquiridas através dos jogos em seu planejamento financeiro pessoal, seja em sua rotina pessoal diária, em família ou visando uma possibilidade futura de empreender. Vale ressaltar que a educação financeira sendo trabalhada no contexto escolar, é um tema atual e foi sugerido pelo Ministério da Educação do Brasil (MEC) para compor a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Seminário “Jogos de Educação Financeira – Avanços e Estratégias”

O sucesso do projeto no Ceará, permitiu a expansão das ações para escolas em São Paulo, que desde o mês de junho de 2018 já estão aplicando a mesma metodologia e utilizando o material dos jogos de forma interdisciplinar, envolvendo toda a comunidade escolar. Após essa primeira etapa de avaliação externa e monitoramento da equipe do Instituto, o projeto avançou para um próximo passo de expansão e compartilhou os resultados em um grande Seminário “Jogos de Educação Financeira – Avanços e Estratégias”, que foi realizado no dia 21 de setembro, às 08h, no Hotel Jangada da Caponga, em Cascavel/CE.

O momento foi de partilhar as boas práticas vivenciadas nas escolas que fizeram parte do projeto piloto, dando espaço para educadores, coordenadores pedagógicos, técnicos das secretarias de educação e gestores municipais de Cascavel, Beberibe e Pindoretama, expressarem suas impressões sobre as estratégias didáticas trabalhadas durante todo o ano, e até apontarem sugestões de melhoria para aprimorar a utilização dos jogos como ferramenta pedagógica. O evento contou ainda com uma palestra sobre “Investir e Poupar a partir dos jogos Piquenique e Bons Negócios”, ministrada pela especialista em educação para sustentabilidade e autora de oito livros sobre educação financeira, Andyara de Santis, que deu dicas de planejamento e organização financeira para alcançar metas de curto, médio e longo prazo.

“A avaliação nos trouxe indicadores de que o jogo é realmente muito bom como ferramenta didática e pedagógica. Nós temos um material que dialoga com diferentes disciplinas e atende muito mais do que os conceitos básicos de educação financeira, estamos conseguindo estimular os alunos a uma consciência crítica sobre o consumo consciente e até ações de cidadania, isso sendo dito pelos próprios educadores das escolas, então queremos mostrar no evento os resultados que já alcançamos e falar sobre as perspectivas futuras de expansão dos jogos para outros Estados. Nossa expectativa é alcançar 1 milhão de alunos em 2019, não só no Ceará, mas em diversos Estados do país”, ressalta o Presidente do Instituto Brasil Solidário, Luis Salvatore.

Sobre o Projeto no Ceará

O Estado do Ceará foi escolhido para sediar o projeto piloto, inédito, em educação financeira, que desenvolveu dois jogos voltados para alunos e educadores do Ensino Fundamental I e II. A estrutura e conceituação dos jogos foram desenvolvidas pelo Bank of America Merrill Lynch, uma das maiores instituições financeiras do mundo, com o apoio de profissionais da área de ensino e especialistas em técnicas de jogos.

O Instituto Brasil Solidário entrou como um parceiro estratégico da iniciativa, ainda com a missão de implementar inicialmente os jogos em escolas da rede pública dos municípios de Beberibe, Pindoretama e Cascavel, no Ceará, onde foi possível abranger mais de 90 escolas e cerca de 20 mil alunos nesse processo de aprendizado. O projeto teve início em junho de 2017, onde os educadores passaram por várias etapas de avaliação e monitoramento, até as informações serem niveladas em todas as escolas com formações e entrega de um material completo com sequências didáticas para auxiliar nas atividades dentro e fora de sala de aula.

Recentemente o IBS está produzindo pequenos vídeos que retratam como os jogos contribuem com os conhecimentos dos alunos, educadores e suas famílias além do mundo acadêmico. Intitulado “Além dos muros da Escola” estão programados a produção de 6 mini documentários sobre o tema.

O primeiro vídeo da série já está disponível em: https://www.youtube.com/user/BrasilSolidario

Sobre os Jogos Piquenique e Bons Negócios

Com formatos direcionados para cada idade e etapa escolar, os Jogos “Piquenique” e “Bons Negócios”, trazem uma proposta dinâmica e didática de apresentar os desafios recorrentes do dia a dia, desde a estratégia de compra e venda até a tomada de decisões na aplicação dos recursos disponíveis, que podem se multiplicar ou se esgotar de acordo com a ação do jogador. Os jogos se complementam, na medida em que “Piquenique” visa familiarizar os alunos com o conceito e a prática de poupar, e o “Bons Negócios” o conceito e a prática de investir, ou seja, multiplicar o que foi poupado.

Para os alunos entre 6 a 10 anos de idade, o jogo de tabuleiro “Piquenique”, traz um formato leve e divertido, através do qual os pequeninos poderão imaginar um passeio ao ar livre com um grupo de crianças. Ao longo do percurso vão surgindo desafios que exigem tomadas de decisões e cumprimento de responsabilidades do dia a dia, como pagamento de contas. O objetivo é transmitir o conceito de poupar de maneira natural e próxima a realidade desses alunos.

Já os estudantes entre 10 e 14 anos, receberão o jogo de cartas “Bons Negócios”, que visa primordialmente aproximá-los a experiência prática de investir e abrange ótimas oportunidades de instigar a negociação e uma visão ampla da rotina de um empreendedor já atuante.

Fonte: http://tribunadoceara.uol.com.br/

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *