ROBOLAB E O FORTALECIMENTO DA CULTURA DE CONTINUIDADE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS

por | dez 14, 2018

Ainda que o bordão “educação é prioridade” seja unanimemente aceito pela nossa sociedade, sofremos com a dificuldade crônica de dar prosseguimento às iniciativas educacionais. É um fato que resultados em educação não surgem de um dia para o outro e dependem, assim, de planejamento e ações a médio e longo prazo. À vista disso, tratar esse tema como prioridade significa ir além das generalidades e passa pela criação de propostas concretas para enfrentar os obstáculos e evoluir de maneira contínua.

Durante a realização da Feira de Tecnologia e evento de encerramento do RoboLab, projeto piloto que implementou aulas de pensamento computacional e robótica em escolas públicas da rede estadual paulista, foi selado um compromisso entre a Secretaria de Educação e as empresas Qualcomm, Grupo +Unidos e Instituto TIM de trabalhar no sentido de dar continuidade à esse tipo de iniciativa.

Na última sexta-feira (7), foi publicada uma resolução assinada no Diário Oficial do Estado de São Paulo pelo atual Secretário da Educação, João Cury Neto. Ao oficializar o documento, cria um grupo de trabalho responsável por cuidar – dentre outros assuntos – da perpetuação do projeto nos próximos anos.

O objetivo é que a iniciativa alcance todas as escolas do Estado que possuam turmas de ensino fundamental II em um breve intervalo de tempo. “Esses projetos precisam permanecer. Eles precisam ser institucionalizados para continuar, independentemente de quem estiver na cadeira de secretário”, afirmou João Cury. “Essa resolução do grupo de trabalho é para entender que essa ação pode ser escalada para outras escolas”.

Definitivamente, o marco caracteriza um amadurecimento da gestão pública. Avança, sobretudo, na missão de superar a cultura disseminada entre os governantes de não seguir com boas práticas adotadas na gestão anterior pela ambição de deixar a sua marca.

A assinatura do documento também representa um passo importante para o Grupo +Unidos, que vê seus esforços alcançarem cada vez mais jovens de forma eficiente e com significado. Vislumbramos que, nos próximos anos, possamos continuar a incidir em políticas públicas capazes de garantir educação de qualidade para a juventude brasileira.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *