Os últimos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) apontaram que a taxa de desemprego da população brasileira ativa passou para 11,6% em dezembro de 2018 (12.195 milhões de pessoas). Dentre esses 12,2 milhões, 32,4% possuem entre 18 e 24 anos de idade e 34,4% está na faixa dos 25 a 39 anos. Ainda, há de se considerar a porcentagem de pretos e pardos que se enquadram neste grupo: 64,6%, o que expressa um aumento de 5,5%, desde 2012. Esses números evidenciam o desafio do ingresso do jovem no mercado, em função das diversas barreiras a ele impostas. Diante disso, a sociedade tem o dever de trabalhar para melhorar a nossa educação e aumentar a empregabilidade desses jovens.

Pensando nisso, o Grupo +Unidos criou a cultura de promover semestralmente o programa Volunteer Day, com o intuito de colaborar na preparação de jovens brasileiros socialmente vulneráveis para o mercado de trabalho. No último sábado, 13 de abril, foi realizada a 3ª edição do evento, que aconteceu durante o período da manhã no espaço Plug Calixto e contou com a colaboração dos executivos de empresas associadas ao Grupo, como Bank of America, BCW (Burson Cohn & Wolfe), Dow, PayPal e Trench Rossi Watanabe.

A ação voluntária consistiu em simulações de entrevistas de emprego em inglês, conduzidas pelos executivos das organizações vinculadas ao +Unidos, a 25 estudantes dos programas E2C (English to Connect, Communicate, Catalyze) e English Access. O principal objetivo foi colaborar para que os jovens tenham um melhor desempenho em futuras oportunidades de seleção, com dicas de importantes profissionais do mercado.

Não menos importante, o programa permitiu um rico intercâmbio entre voluntários e estudantes. No seu segundo ano como voluntário, Phelipe Torres, gerente de riscos e compliance da PayPal Brasil, comentou sobre a importância dessa troca e sobre os aprendizados adquiridos com a experiência. “Eu sinto que aprendi muito sobre as pessoas que estão aqui, sobre as suas realidades e sobre o quanto se esforçam para ter algo tão normal para nós, como poder se comunicar em inglês no dia-a-dia”, apontou.

Durante a manhã, os executivos também estiveram envolvidos em oficinas de capacitação para a atividade. As instituições ILIS (Instituto Lira de Inclusão Social) e Electi Educacional foram responsáveis por explicar aos voluntários como conduzir as entrevistas e em seguida como aplicar os feedbacks aos alunos. “Essa interação com as empresas, quando feita de uma forma mais afetuosa e amorosa, traz para os jovens a possibilidade de quebrar a tensão de uma entrevista ou de uma relação estritamente comercial. Acredito que todos tiveram uma experiência muito completa e enriquecedora”, afirmou Sami Elia, sócio da Electi Educacional.

Simultaneamente, os alunos participaram de um workshop realizado pelo LinkedIn sobre ferramentas e caminhos para aprimorar a apresentação dos seus perfis profissionais. Para Fabio Okino, executivo das soluções de marketing do LinkedIn, foi significativo ter uma diversidade tão grande no perfil dos jovens interessados em utilizar e aprender sobre a plataforma. “Fiquei surpreso com o conhecimento que as pessoas já possuíam sobre o LinkedIn. A atividade gerou muitas dúvidas e bastante interação. Foi muito bacana como modo de influenciá-los a se conectarem com as oportunidades que surgem”, comentou.

Para Gabriel Oliveira, advogado e aluno do projeto E2C, participar do evento foi uma ocasião importante para entrar em contato com pessoas em posições de destaque em suas carreiras: “Para mim, o inglês foi uma barreira muito grande na minha história acadêmica e profissional. Perdi muitas oportunidades grandes por não ter essa ferramenta de trabalho. Hoje, eu tenho a chance de trabalhar com essa deficiência que possuo e desenvolvê-la, para que não seja mais uma limitação. Eventos como esse são importantes para que tenhamos uma comunidade cada vez mais unida”.

Para ver as fotos do evento, acesse este link.