• Português
  • English

EXXON GASTA US$ 1 BI POR ANO EM PESQUISA SOBRE ENERGIA LIMPA



[et_pb_section bb_built=”1″ background_color=”#e6e6e6″ custom_padding=”108px|0px|9px|0px” _builder_version=”3.0.65″][et_pb_row _builder_version=”3.0.47″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” custom_padding=”23.1094px|0px|16px|0px”][et_pb_column type=”3_4″][et_pb_post_title categories=”off” comments=”off” _builder_version=”3.0.65″ title_font=”|on|||” title_font_size=”27px” title_font_size_phone=”27px” title_font_size_last_edited=”on|phone” title_text_color=”#132c66″ /][et_pb_text _builder_version=”3.0.85″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” background_layout=”light”]

Uma das maiores petroleiras do mundo gasta mais de US$ 1 bilhão por ano em formas alternativas de energia, de algas modificadas para produzir ebiocombustível até células que transformam emissões em eletricidade.

A Exxon Mobil destina fundos a mais de cem projetos de pesquisa sobre tecnologias ecológicas em cinco a dez áreas, segundo Vijay Swarup, vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento. Ainda falta pelo menos uma década para que ocorram avanços comercializáveis, mas o apoio da Exxon à energia limpa sugere que a petroleira de capital aberto mais valiosa do mundo projeta a possibilidade de um futuro com menos predomínio dos combustíveis fósseis.

“Essas áreas representam um desafio enorme, e se conseguirmos resolvê-lo, elas terão grandes impactos na nossa empresa”, disse Swarup em entrevista por telefone. “Contribuímos com mais do que dinheiro. Contribuímos com ciência, com o compromisso de pesquisar.”

A Exxon entra em uma lista crescente de grandes petroleiras que se protegem contra a maior adoção de energias renováveis, que poderia retirar cerca de 8 milhões de barris diários de demanda por petróleo bruto, segundo a Bloomberg New Energy Finance. Algumas empresas, como a francesa Total, realizaram aquisições para entrar no negócio. Outras, como a Royal Dutch Shell, aproveitam experiências na administração de sondas offshore para construir parques eólicos no Mar do Norte.

A Exxon, com sede em Irving, Texas, afirmou que a abordagem dela é diferente pelo foco na ciência, disse Swarup. Ela trabalha com cerca de 80 universidades e colabora com empresas menores na pesquisa.

Alguns dos projetos em que a empresa trabalha são:

* Biocombustíveis de algas: A Exxon planeja colher algas em poças ou oceanos do mundo e processá-los para fazer biocombustível para distribuição regional. Swarup antecipa que primeiro esse combustível será misturado com diesel e combustível para aviões, mas a meta final é vender um combustível 100 por cento derivado de algas.

* Biodiesel feito de resíduos agrícolas: A empresa está trabalhando com a Renewable Energy Group para usar micróbios que transformem resíduos não comestíveis das safras, como palhas, em biocombustíveis. As duas empresas começaram a colaborar em 2016 e recentemente expandiram o programa de pesquisa conjunta que realizam.

* Intensificação de processos: A Exxon está trabalhando com o Georgia Institute of Technology para criar uma forma mais eficiente de refinar petróleo bruto para fazer plástico. O método usa uma membrana e osmose em vez de calor. Com esse processo, a Exxon visa cortar pela metade as emissões de dióxido de carbono.

A maior prioridade de Swarup é achar e desenvolver projetos que possam ficar à altura do alcance global da Exxon. A empresa opera em seis continentes e teve uma receita de US$ 198 bilhões no ano passado, maior do que as economias combinadas do Catar e do Kuwait, dois países-membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo. “Quando analisamos, a partir da perspectiva da pesquisa, o denominador comum é que entendemos nossa função como corporação, que consiste em fazer soluções em escala”, disse Swarup.

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas

[/et_pb_text][et_pb_post_nav _builder_version=”3.0.65″ title_text_color=”#132c66″ /][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_4″][et_pb_sidebar area=”sidebar-1″ _builder_version=”3.0.65″ /][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section][et_pb_section bb_built=”1″ background_color=”#e6e6e6″ custom_padding=”12px|0px|0px|0px” _builder_version=”3.0.65″][et_pb_row custom_padding=”10px|0px|0px|0px” _builder_version=”3.0.65″][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_comments _builder_version=”3.0.65″ custom_button=”on” button_border_width=”1px” button_border_radius=”0px” button_on_hover=”off” button_border_color_hover=”#132c66″ /][et_pb_divider color=”#132c66″ show_divider=”on” divider_style=”solid” divider_position=”bottom” divider_weight=”1px” _builder_version=”3.0.64″ global_module=”5886″ saved_tabs=”all” /][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Assine nossa Newsletter

    Logo +Unidos
    Youtube Flickr Linkedin Facebook ...