• Português
  • English

GERDAU DIRECIONA RECURSOS PARA APOIAR PESSOAS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE EM MINAS GERAIS



A Gerdau está apoiando 23 instituições sociais, localizadas em cinco cidades de Minas Gerais – cumprindo seu compromisso com as comunidades dos locais onde atua. A ação beneficia idosos, crianças e adolescentes, catadores de material reciclável e portadores de dependência química, que estão inseridos nos grupos de vulnerabilidade social, e que tiveram a situação agravada durante a pandemia da Covid-19.

Kits de limpeza, higiene pessoal e cestas básicas estão sendo doados para entidades em Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Itabirito, Ouro Branco e Ouro Preto. “A Gerdau está atuando em diversas frentes no combate à pandemia. Entre elas, no apoio às populações de maior vulnerabilidade em Minas Gerais, que tiveram sua situação agravada pela crise do novo coronavírus”, revela Wendel Gomes, Diretor de Mineração e Matérias-Primas da Gerdau.

Entre as instituições contempladas estão algumas associações de catadores de material reciclável, que contam com o apoio da ANCAT – Associação Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis. Segundo a agente de defesa ambiental da instituição em Minas Gerais, Maria das Graças Ferreira, a doação beneficia 70 famílias de catadores nessas cidades. “São mulheres, chefes de família, que tiveram sua fonte de sustento impactada e que precisam da colaboração concreta de parceiros como a Gerdau. Se o risco para as pessoas em isolamento social é grande, imagina para quem trabalhada na coleta, triagem e seleção de materiais para serem reciclados”, reforça.

Em Ouro Branco, o apoio também está beneficiando idosos atendidos pelo Lar Comunitário Frederico Ozanan. A associação atualmente oferece acolhimento para 32 pessoas, que devido à idade compõem o grupo de maior risco à doença do Covid-19. “A pandemia trouxe uma situação mais difícil para os idosos, com o isolamento social forçado. A ajuda é imprescindível para que o Lar possa continuar prestando serviços de atendimento especializado à sociedade”, reforça a coordenadora geral da instituição, Vanda Viana. Na cidade, a Comunidade Terapêutica Bom Pastor, a Associação dos catadores de materiais recicláveis (Ascob)  e o abrigo Institucional Estrela Dalva também receberam doações.

Em Congonhas, as instituições beneficiadas foram a Casa de Convivência Dom Luciano, Ceamec – Centro de apoio ao menor de Congonhas, e Ascacon – Associação dos catadores de materiais recicláveis. Em Lafaiete, o Lar de Maria, Larmena – Lar do Menor Amparado, o asilo Dr. Carlos Romeiro, as Associações de Catadores Asmarcol, Ascol e Ascopre receberam doações.

Em Itabirito, a Casa de repouso Santa Luzia de Marilac, a Associação de Catadores Itabirito (Ascito), a Reciclar – Associação de Catadores Itabirito, a Casa do Adolescente e a Casa Lar de Itabirito foram beneficiados. Já em Ouro Preto, cinco locais receberão os kits: Lar São Vicente de Paulo, as Associações de Catadores Acmar e Padre Faria e os abrigos institucionais Casa Lar e Adolescentes Meninos.

Fonte: Jornal Correio da Cidade.

Assine nossa Newsletter

Logo +Unidos
Youtube Flickr Linkedin Facebook ...